Sábado, 27 de Fevereiro de 2010

Joss Stone no Coliseu do Porto: A soul contada aos mais novos

Menina em tudo menos na voz, Joss Stone pôs à prova o mais reticente dos descrentes e mostrou haver capacidade e mérito por detrás da imagem jovial e fresca.

É um conto de fadas moderno. É bonita, simpática e popular, mas é quando canta que se percebe o porquê do furor. Percebemos que a força da voz não é talento de sobre-produção de estúdio, mas um quase milagroso feito da Natureza. Daí que as apresentações ao vivo sejam aconselháveis inclusive a quem nunca lhe prestou muita atenção em disco. Ainda a reter: a recuperação da soul por uma superestrela dos nossos dias prova que a reciclagem pode surgir de onde menos se espera.

Em palco, a cantora britânica recriou, o melhor que pode, o estilo que se propôs revisitar. Havia duas coristas a evocar a soul, o gospel e oR&B e um saxofone geralmente discreto e comedido (ressalvando o solo de «Incredible», rebuçado do álbum «Colour Me Free», apresentado pouco antes da saída de palco). Graciosa, pisa o palco de pés descalços, sorri e encadeia as faixas do alinhamento com um à-vontade desconcertante.

Na voz reside inequivocamente o trunfo mais sólido de Joss Stone. Permite-lhe inclusive descaracterizar temas mais conhecidos e reconstruí-los com argúcia. Foi o que sucedeu com «Super Duper Love (Are You Diggin` on Me)», tema forte do álbum de estreia, que abriu o espectáculo no Porto.

Tudo seria mais convincente se Stone se furtasse a comentários para entreter como quando revelou considerar o português uma língua sexy. De resto, seriam inevitáveis as referências a São Valentim, com canções dedicadas aos enamorados e as palavras afáveis entre temas. Tudo em prol do recreio. Pelo meio afirma «this is soul music; that is what is called». Muitos acreditarão cegamente.

Vemos Joss Stone em palco e algo nos sugere uma consagração provisória. O talento mistura-se com um mediatismo efémero, que parece diminui-la em relação a portentos à escala de uma Aretha Franklin (e a diferença não está na discrepância de volume físico de uma e outra). Em Stone tudo é a leveza e o repto be cool – citando a própria –, uma postura que carece do padecimento e angústia que outrora se juntavam ao caldeirão da soul, conferindo-lhe outro sentir. Aos 22 anos, Joss Stone é uma estrela. E daqui a 20 anos?

 

Fonte: Disco Digital


publicado por Celebrity World às 12:28
link do post | comentar | favorito

.MENU

HI5

YOU TUBE

.BEM VINDO (A)

Bem-vindo a este blog dedicado à talentosa cantora Joss Stone. Aqui encontrarás as últimas notícias, fotos, videos e muito mais sobre a Joss. Espero que gostes do meu trabalho e volta sempre que quiseres.

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 6 seguidores

.GALERIA DE FOTOS

.pesquisar

 

.posts recentes

. Rock in Rio: Joss Stone é...

. Números milionários do Ro...

. Joss Stone faz show anima...

. Joss Stone encanta públic...

. The Gift e Joss Stone tro...

. Entrevista a Joss Stone (...

. Rock in Rio Lisboa 2012 -...

. RiR: Joss Stone, a senhor...

. Joss Stone traz muito sou...

. Joss Stone mostrou música...

.arquivos

. Junho 2012

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Agosto 2009

.E-MAIL

Se tiveres coisas da Joss Stone que queiras partilhar com outros fãs ou qualquer dúvida que tenhas podes comentar no blog ou enviar um e-mail para: ASMAISFIXES2@HOTMAIL.COM

.ELITE