Sábado, 27 de Fevereiro de 2010

Joss Stone: Ser precoce

Tem 22 anos e tornou-se uma estrela há quase uma década. Joss Stone, nascida na província inglesa, teria sido uma rapariga banal se a voz soul não carregasse uma maturidade invulgar.

 Ser precoce
 
 

Para Joss Stone, cantor que recorre ao software Autotune para corrigir as desafinações em estúdio bem podia estar a chamar meretriz à sua mãe. Não seria muito diferente. Joss põe música e família no mesmo patamar: um insulto à primeira fere-a como um insulto à própria progenitora. Leva a ética da sua arte muito a peito e reage mal a quem não o fizer também. «A música é parte de mim, parte da minha família e parte da minha vida, e tenho-lhe o maior dos respeitos», diz-nos. Já percebemos, Joss. Por isso, nada de piadinhas fáceis com o apelido da senhora, se faz favor. Ela pode não gostar.

Estrela quase instantânea desde que o mundo despertou para a voz de negra cinquentona enfiada no corpo roliço de uma rapariga loira de 14 anos (hoje tem 22 e curvas mais subtis), Joss Stone apanhou o comboio para a fama mal tinha idade para saber no que se estava a meter. Na altura, não tinha qualquer noção de que, depois de subida a bordo, não haveria grandes paragens para a vida pessoal. A menos que saltasse em movimento e arriscasse tudo. Mas ela não desarma e responde à letra: «A minha música é a minha vida pessoal. É o amor da minha vida. É como respirar. Alguma vez poderia fazer uma pausa na minha respiração? Não, porque morreria. O mesmo se passa com a música – é uma das minhas necessidades básicas».

Isto diz ela agora, porque no dia em que se viu de caneta na mão, sentada numa sala de reuniões, contrato à frente e rodeada por sorrisos de executivos engravatados rasgados à custa de uma miragem de cifrões, era tão nova que nem pensou que, feitas as contas, estava a assinar uma revolução completa no seu dia-a-dia com efeitos praticamente vitalícios. «Não percebi que estava a decidir o resto da minha vida, claro. Aos 14 anos diz-se ‘Sim, assino esse contrato discográfico. Canto pois, por que não?’. Era como se fosse uma miúda no Disney World». Ou como se fosse um casamento. Afinal, é ela mesma quem diz que a sua relação com a arte que a acolheu «é um amor incondicional em que ninguém se pode intrometer ou estragar. É a única coisa que garantidamente me amará de volta. Tudo o resto não sei».

De resto, é o único dos amores incondicionais em que acredita. As condições têm de existir para uma relação ser saudável, defende. «Se eu estivesse com um homem que me espancasse todos os dias e ainda o amasse, isso seria não só incondicional mas também estúpido». Estupidez, bem se vê, é mal que não a atinge.

Na passadeira não se salvam vidas
 

Há uma queixa comum em artistas atirados para a primeira fila do show business em tenra idade: a consciência tardia, sussurrada baixinho ao ouvido antes de deitar, de que a adolescência lhes escapou entre os dedos. Geralmente, o preço a pagar surge na forma ou de um rasto de autodestruição ou de uma tentativa de viver fora de época as experiências próprias da puberdade. Mas Joss Stone, por enquanto, não se deseja incluir nesse grupo – apesar de alimentar igualmente as páginas de tablóides com algumas das suas saídas nocturnas, é ainda assim uma espécie de versão imatura e de principiante das desventuras de Amy Winehouse.

A questão, para Stone, resume-se a uma simples conclusão: «O que teria andado a fazer da minha vida se não estivesse a cantar? Teria ido à escola – algumas vezes, porque não ia assim tão frequentemente –, teria andado a fumar cigarros de enrolar nos parques, a beber nos bares e não teria seguido para a universidade porque odiava a escola. Teria acabado a trabalhar numa B&Q [cadeia de lojas britânica de produtos para a casa] ou coisa do género. Por isso não sinto que tenha desperdiçado tempo nenhum, sinto apenas que ganhei muito e pude ver o mundo».

Ou seja, entre a vida que escolheu e aquela que imagina que teria tido caso não abraçasse a música a 100%, a sentença é óbvia: «Esta vida é muito melhor».
 

A aparente lucidez quanto à sua condição de estrela planetária, diz Joss que a conserva afastando-se do grande circo mediático. Vive numa «terra muito pequena» no distrito de Devon, com a família, e onde perder o contacto com os amigos é uma impossibilidade prática: vivem ao fundo da rua, o pub onde procurar diversão não constitui propriamente escolha pela falta de alternativas e não há quem possa apostar numa vida de estrela quando os vizinhos viram crescer cada borbulha na sua cara.

«Estou a salvo», confessa, pelo simples facto de não se deixar embrulhar na vida de faz-de-conta que a celebridade poderia ter planeado para ela. «Claro que vou aos Brits e aos Grammys mas sinto-me ridícula ao passar na passadeira vermelha como se fosse muito especial. Limito-me a fazer barulhos de que as pessoas por acaso gostam. Não é mais do que isto. E tratam-nos como se realizássemos cirurgias ao cérebro. Não andamos a salvar vidas».

Por falar em cérebro, Joss Stone sente que alguém deve andar a brincar com o seu. Recentemente, queixa-se, tentaram inventar-lhe guerras com Amy Winehouse e Lily Allen. Acerca da segunda, correu mundo a sua suposta afirmação de que esta não saberia cantar. Afinal, esclarece, estava apenas a comentar o seu desacordo a respeito dos downloads ilegais. Para Allen, têm de ser punidos, para Joss, nem por isso. Como quem não vive dos e para os concertos precisa de garantir os seus rendimentos através das vendas de discos (Allen), a questão não rouba um minuto de sono a Joss. A vida dela ganha-se nos palcos. Esta semana, por exemplo, o ordenado é-lhe pago pelos Coliseus do Porto (dia 14) e de Lisboa (dia 15).

 

Fonte: Sol


publicado por Celebrity World às 12:41
link do post | comentar | favorito

.MENU

HI5

YOU TUBE

.BEM VINDO (A)

Bem-vindo a este blog dedicado à talentosa cantora Joss Stone. Aqui encontrarás as últimas notícias, fotos, videos e muito mais sobre a Joss. Espero que gostes do meu trabalho e volta sempre que quiseres.

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 6 seguidores

.GALERIA DE FOTOS

.pesquisar

 

.posts recentes

. Rock in Rio: Joss Stone é...

. Números milionários do Ro...

. Joss Stone faz show anima...

. Joss Stone encanta públic...

. The Gift e Joss Stone tro...

. Entrevista a Joss Stone (...

. Rock in Rio Lisboa 2012 -...

. RiR: Joss Stone, a senhor...

. Joss Stone traz muito sou...

. Joss Stone mostrou música...

.arquivos

. Junho 2012

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Agosto 2009

.E-MAIL

Se tiveres coisas da Joss Stone que queiras partilhar com outros fãs ou qualquer dúvida que tenhas podes comentar no blog ou enviar um e-mail para: ASMAISFIXES2@HOTMAIL.COM

.ELITE